Livro Online Gratuito


Minicontos e Muito Menos
Marcelo Spalding



Livros Impressos


Minicontos
Marcelo Spalding



Minicontando
Ana Mello

Oficina de Criação Literária

  MINICONTOS EM DESTAQUE

Sentido

No quarto, mastigando a dor, ouviu saudades, tocou roupas intactas e viu o cheiro de vazio. (Laércio Ramos Meirelles)

Assassinato

Trancou a porta e respirou aliviado. Mas esqueceu-se que a janela estava aberta. (Marcos Rodrigo dos Reis Silva)

O descuido de Tétis

Quando nasceu Aquiles, a deusa Tétis, sua mãe, cuidou para banhá-lo nas águas do Estige. Mas se tivesse Tétis banhado o calcanhar de seu filho, seria Aquiles invencível. (Marcos Rodrigo dos Reis Silva)

Branco de escritor

Diante da incapacidade de tornar-se escritor, resolveu se matar.

Merda. Deu branco na hora de escrever sua carta de suicida.
(Bruno Duarte)

Marcas

Quando era bebê se parecia com o pai.

Agora, quando bebe, também.
(Bruno Duarte)

Separação

Vende-se ouro em tempos de amores líquidos. (Francisca Carolina Sousa Santos)

10 anos depois

- E se o amor acabar?
- A gente faz mais.
Casado, é um poeta. (Elias Lascoski)

Conversa

Era um grande carpinteiro, caprichoso, conhecido em toda a região. Seus telhados eram perfeitos. Mas era a um tempo taciturno e inquieto, falava pouco, às vezes falava sozinho. Contou que tinha “uma conversa” na cabeça, dois homens passavam o dia a discutir assuntos diversos, às vezes riam, às vezes brigavam. Um dia escorregou e caiu lá da cumeeira. Felizmente só morreram os outros dois. (Maríndia Girardello)

O depois...

Ele guardou o chicote e deu-lhe flores. Ela sorriu dolorosamente e serviu-lhe o jantar. (Nilde Serejo)

Mundo Muderno

Calava a vida enquanto se narrava em tela.
(J. Téllis)

mais minicontos


Site desenvolvido pela Editora Metamorfose