Livro Online Gratuito


Minicontos e Muito Menos
Marcelo Spalding



Livros Impressos


Minicontos
Marcelo Spalding



Minicontando
Ana Mello

Oficina de Criação Literária

  MINICONTOS EM DESTAQUE

Atendimento

Valentina, mais uma vez, vestiu sua boneca e a levou ao hospital para seu procedimento. Não esqueceu de colocar o lenço na cabeça. Igual a ela. (Whalmir Anna von Koenig)

Chegada da vida

Naquela casa, a morte era desejada por todos porque faltava o principal. Mas, quando o amor ali entrou, todo aquele desejo correu para fora.

(Evaldo Gomes da Silva)

Inaceitabilidade da metade

Metade da metade não aceito, apenas a inteireza de seu olhar. (Marcia de Mattos Sanches)

Atenção

Por medo de amar, nunca parou no sinal amarelo. (Suzane Silveira)

Muro das lamentações

Aos pés de uma parede verde de ódio, nasceu um pé de menino de rua. (Suzane Silveira)

Liber...

Toda aquela liberdade... No fim, cortaram a linha da pipa. (Fernanda Pires Sales)

Fotografia

Pai e mãe abraçados, amor e cumplicidade evidentes. Tia Dulce, carinhosa, embalando Carol.

Vó Nena entre os netos, sorridente. Crianças preenchendo cada canto.

Hoje em dia, mal se falam. (Michele Vaz Pradella)

Da janela

Passa mulher grávida. Passa carrinho de bebê. Passa menina de bicicleta. Passa casal apaixonado. Passa velhinha.

E essa dor aqui dentro?

Não passa nunca. (Michele Vaz Pradella)

Chá de boldo

O frio crescia como um pé de boldo: sem semente nem semeador.

Tentou fogo, coberta, corpo amigo e corpo amante.
Mas o frio era tão dentro que nem mesmo o chá mais quente foi capaz de alcançar. (Amanda Santos)

Era só esperança

Ainda tinha esperanças da volta, então todos os dias colocava dois pratos, duas taças e dois talheres à mesa. (Brasilino Neto)

mais minicontos


Site desenvolvido pela Editora Metamorfose