Livros


Minicontos
Marcelo Spalding



Minicontando
Ana Mello

Oficina de Criação Literária

  MINICONTOS EM DESTAQUE

Mente criminosa

Tinha pouco talento para o crime, participou de um só assalto a banco, e ainda assim como refém. (José Fábio da Silva)

Santa Ceia

A mesa está posta.
Traga o cálice com vinho
tinto de sangue. (Vanda Maria Viegas Bento )

Réu Confesso

Matei a saudade,
em legítima defesa. (Vanda Maria Viegas Bento )

Destino

Naquela praia se perdia todos os dias, entre ondas de calor e espetinho de queijo coalho. 

Foi aí que a areia entrou nos seus olhos, o sol ofuscou sua visão e ela entrou na sua vida já pedindo desculpas. (Milene Amoriello Spolador)

Vermelhos

Vermelho de vergonha, vermelho de raiva, vermelho no boletim. (Gabriela Castro)

Tempo perdido

O relógio estava atrasado, mas ninguém perdeu a hora. (Rayssa Carvalho)

Guerras

Crianças morrendo, pessoas sofrendo e eu te esperando até o último soprar do vento. (Nayara Resende)

Montéquio e Capuleto

A do meu pai e a da minha mãe:
casas, não lares.
Para agradar a cada um, tornei-me dois –
dele, recebo o punhal;
dela, o veneno. (Renato Conteratro)

Soldado

Eu estava escondido atrás de um barril e vi ele se aproximando. Olhei para minha arma e vi que eu só tinha mais dois tiros. Merda. Minhas mão estavam suadas e isso poderia comprometer minha mira. Eu precisava acertar e matar, era o último guarda e eu conseguia ver a saída daqui. Olhei de novo e ele quase me notou, alerta amarelo. Esperei,bufando e tentando controlar essa enxurradas em minhas mãos. Ele se virou! Sai do esconderijo e atirei duas vezes. O primeiro tiro eu errei, o segundo, acertei. Não foi o suficiente. Ele olhou para mim e me metralhou. Tudo ficou escuro enquanto eu caía em câmera lenta, gritando merda, merda, merda! Na tela, Game Over. (Murillo Zerbinatto)

A vergonha

Assim que percebeu que era abelha e não mosca, saiu da sopa listrada de vergonha. (Nanci Ricci)

mais minicontos


Site desenvolvido pela metamorfose agência digital - sites para escritores


 

 

.