Confira nosso canal no YouTube

Confira vídeo sobre
o que é miniconto


  MINICONTOS EM DESTAQUE


Raízes

de Naiara Trajano

Ela não pode mais voar. Enraizou. Não possui mais asas gigantes.

Agora, há de alimentar mais dois.


Presente de Deus

de Juliana Oliveira

Gabriel acordou com coceira nos olhos. Sua mãe deu uma olhada e chorou de emoção. Era uma mancha de Nossa Senhora bem no meio da pupila. Vieram gente de todos os cantos pedindo oração para o menino da mancha. Ganharam dinheiro, presentes e muita adoração. Até que o Doutor Otávio pediu para ver a mancha e em um suspiro só, definiu: retinoblastoma. Mas aí já era tarde demais.


O falatório

de Juliana Oliveira

Na nossa cidadezinha não se entrava ninguém estranho, mas mesmo um nativo não deveria andar calado e sozinho, porque se havia crime maior que a estranheza era a solidão intencionada. Mas só era crime se ocorresse na rua, que, do lado de dentro das casas, solidão era protagonista, e os vizinhos tinham passe livre para ser visita e para ser juiz.


O preço

de Andressa Fernandes

Com quantas horas de vida você comprou esse seu celular?


Alice

de Andressa Fernandes

Quando era jovem, achava que estava no País das Maravilhas. Com o passar dos anos, sentiu-se o próprio Chapeleiro Maluco.


Solidão

de Marcos Rodrigo

Nas manhãs de verão é o calor quem o retira da cama; nas de inverno, o frio é quem o segura.


O pior momento

de Marcos Rodrigo

Por um instante pensei que ela fosse olhar para trás.


Sobre o tabuleiro

de Elíude Dias

O passado que me assombra e o presente vazio jogam xadrez para decidir quem acaba comigo.


Como um cão na soleira da porta

de Elíude Dias

Meu coração não entende que você não irá voltar.


Para Severino Ramos G. Gondim, meu pai


Amores imóveis

de Marcos Maia

Era inverno quando o encontrei. Ele aqueceu meu coração, assinei papel e lavrei em cartório. Quando veio a primavera, seu calor me aprisionou. Nem esperei o verão: rescindi contrato e me mudei.

mais minicontos


Site desenvolvido pela Editora Metamorfose