Livro Online Gratuito


Minicontos e Muito Menos
Marcelo Spalding



Livros Impressos


Minicontos
Marcelo Spalding



Minicontando
Ana Mello

Oficina de Criação Literária

  MINICONTOS EM DESTAQUE

O depois...

Ele guardou o chicote e deu-lhe flores. Ela sorriu dolorosamente e serviu-lhe o jantar. (Nilde Serejo)

Mundo Muderno

Calava a vida enquanto se narrava em tela.
(J. Téllis)

Jardim

A filha botão pergunta para mãe flor: quando serei igual a você? Quando começar a abrir, murchar e depois morrer. (Lorena de Souza Fontoura )

Crime

Ele pergunta quanto custa. A mulher responde: trinta reais. Com a mão direita entrega as notas, com a esquerda segura a mão da menina e vai. (Lorena de Souza Fontoura )

Alzheimer

Ele sobrevive no vazio das suas lembranças. (Lorena de Souza fontoura )

A menina do elevador

Moro no sexto andar, disse-me a menininha, na companhia do pai.

Eu moro no oitavo, respondi, é mais pertinho do céu.

Esses dias o vovô morreu, e também foi para o céu, né papai?

Continuamos a subir, silenciosos, o céu entre nós.
(Luis Antônio Franckowiak Pokorski)

Sala de máquinas

Tentei chegar a tempo e apertar os botões antes que acontecesse, mas... Buuuummm (Rosana)

Atendimento

Valentina, mais uma vez, vestiu sua boneca e a levou ao hospital para seu procedimento. Não esqueceu de colocar o lenço na cabeça. Igual a ela. (Whalmir Anna von Koenig)

Chegada da vida

Naquela casa, a morte era desejada por todos porque faltava o principal. Mas, quando o amor ali entrou, todo aquele desejo correu para fora.

(Evaldo Gomes da Silva)

Inaceitabilidade da metade

Metade da metade não aceito, apenas a inteireza de seu olhar. (Marcia de Mattos Sanches)

mais minicontos


Site desenvolvido pela Editora Metamorfose