Livros


Minicontos e Muito Menos
Marcelo Spalding
versão online gratuita



Minicontando
Ana Mello
R$ 20,00

Oficina de Criação Literária

Indicado para quem é escritor ou quer se iniciar na vida literária
oficina de criação literária | oficina de poesia | oficina de crônicas

  MINICONTOS EM DESTAQUE

O trapezista

Bebeu até cair... (João Batista dos Santos)

Violências

Não foi amor.
Mas está aqui dentro...
E agora? (Maria Aparecida vallau Santana)

Romeu e Julieta

E, contrariando todas as expectativas, Romeu e Julieta acabaram se casando. A união durou pouquíssimo tempo: mataram-se num duelo de espadas. (Carlos Castelo)

Camisinha de Vênus

Quarta-feira de cinzas, caminhando na praia observo os rejeitos do mar. Avisto, intocada, a embalagem de uma camisinha. Será que o mar, num delírio carnavalesco, engravidara a Terra? (Rosamaria Gurniak)

Carrosel

Sua vida parecia um carrossel, mas o carrossel parou quando as palavras ditas pelo médico o fez desabar. (Lucas Vinícius)

Aborto

O pai não aceitou, a mãe rejeitou, o namorado fugiu, e num ato irracional ela cometeu seu primeiro e último crime. (Lucas Vinícius)

Solidariedade

Cansada de buscar filha no bordel, um dia a mãe se mudou para lá. (Jonas Pessoa do Nascimento)

Triste perda

Perdida dos pais em sua tenra idade, foi parar nas mãos de quem a fez habitar o jardim das tabuletas. (Evaldo Gomes da Silva)

Células Mortas

Olhou-se no espelho. O tempo e a gravidade haviam sido cruéis.

Determinada a eliminar as células mortas do corpo, entrou no banho e compassadamente esfregou-se, com uma esponja orgânica.

Estranhando a demora, o marido foi até o banheiro. Vislumbrou somente a esponja caída sobre o ralo.
(Rosamaria Gurniak)

Viver para morrer

Aos vinte anos, João sonhou que iria morrer. Seria dali a um ano. Ao invés de temer a própria morte, decidiu dar a volta ao mundo, comer e beber de tudo o que mais gostava, ouvir as músicas preferidas, ler todos os livros da lista, fazer carinho naqueles que mais amava.

Teria tempo de pedir desculpas, retribuir as ajudas, fazer as pazes, rever os amigos, pagar as contas, visitar quem estava longe.

Não podia perder tempo. Precisa começar a morrer.
(Ana Cristina Sampaio Alves)

mais minicontos


Site desenvolvido pela metamorfose agência digital - sites para escritores